Você acha que tem a habilidade para cuidador de idosos ou, não sabe ainda, mas, parece uma boa opção?

Em ambos os casos, posso te garantir duas coisas: é uma boa opção e mais importante, não é necessário fazer faculdade.

Basta um curso livre e naturalmente, gostar de pessoas.

E para isso, existem ótimos cursos que podem fazer você ganhar muito mais dinheiro nesta profissão.

Ou seja, você pode começar agora mesmo, sem ter que investir nada, desde que tenha a disposição e a paciência de procurar um emprego inicial.

Sim, porque, você vai precisar ouvir alguns nãos, até achar seu primeiro sim e normalmente, é mais fácil quando já tem alguma experiência.

Mas, como este não é o caso e já estamos colocando a carroça na frente dos bois, vamos com calma.

Primeiro, vamos falar um pouco sobre a profissão.

Quanto paga, quais são as possibilidades de futuro e claro, depois, explicar como encontrar o primeiro trabalho.

Afinal, você quer saber é do agora, não é mesmo? Então vamos começar a ver do que se trata ser cuidador de idosos.

Um-senhor-Cuidador

Onde trabalha o Cuidador de idosos

A resposta mais simples e direta é: na casa deles ou em clínicas geriátricas.

Normalmente, são pessoas já com algumas dificuldades de locomoção, que podem ter alguma doença crônica.

Mas, também são idosos que ainda conseguem realizar atividades básicas e triviais.

No entanto, seus filhos e parentes acham mais adequado providenciar uma companhia permanente ou esporádica (como no turno da noite, por exemplo).

Vamos explicar isso melhor, porque no fundo, é aí que está a essência de todo o trabalho. Estamos falando de:

Estamos falando de:
  • Seres humanos: pense bem, não é porque usamos a palavra “idosos” para nos referirmos a eles, que deixaram de ser humanos. 

Na verdade, esta é a coisa mais importante que você precisa lembrar nesta profissão! Não vai cuidar de coisas, mas, de pessoas.

  • Dificuldades para se mexer, enxergar e ouvir: estas pessoas podem precisar de ajuda com as mais diferentes tarefas do dia a dia. 

Desde coisas muito simples, como cozinhar um ovo, até coisas muito mais difíceis de fazer, como acompanhá-las ao banheiro.

  • Condições clínicas diversas: o seu primeiro cliente pode ser simplesmente alguém que está em idade muito avançada, sem nenhum problema de saúde grave.

Mas, boa parte destas pessoas sofrem com condições muito diversas, como câncer ou Alzheimer e cada doença envolve cuidados diferentes.

É evidente que no caso de pessoas com doenças graves, você não terá como cuidar das emergências médicas, nem mesmo, poderá atuar como enfermeira.

Esta é uma função que você pode querer fazer depois, quando já estiver acostumada ao trabalho, caso decida estudar para isso.

Uma-enfermeira-trata-uma-senhora

Entretanto, por enquanto, o que precisa saber é que o trabalho não é uma moleza; que basta ficar por lá e de vez em quando cozinhar um ovo.

Estas pessoas precisam de atenção constante e isso é até lógico, afinal, porque alguém pagaria para você cuidar de alguém que não precisa de cuidados, compreendeu?

Se estão contratando um cuidador de idosos é porque realmente precisam de um, mas, é neste ponto que temos uma vantagem da profissão.

Quanto ganha o Cuidador de idosos

Um cuidador de idosos pode ganhar muito bem e na verdade, não existe um padrão específico.

Para você entender melhor, digamos que há vários cuidados necessários e você pode ser contratada para fazer apenas alguns deles.

Pacotes-de-interrogação-Cuidador

Se não é enfermeira, não vão te contratar para este serviço, mas, quem sabe, para cozinhar e ajudar o idoso a caminhar de vez em quando.

Quanto mais simples o serviço, menor o salário, mas, isto não é exatamente uma regra. Sabe porque?

Porque além de tudo que já dissemos, o idoso é um membro da família.

E pense mais uma vez comigo: você largaria um membro da sua família nas mãos de qualquer um?

Mesmo que seja apenas para cozinhar um ovo, quem paga, quer ter certeza que o ovo estará bem cozido e que será servido na hora certa.

Resumindo, que você cuidará muito bem daquela pessoa, seja lá qual for a sua tarefa

Até porque, se fosse para cuidar de qualquer jeito, a própria família daria um jeito.

Está entendendo aonde este raciocínio leva? Sim, mais uma vez, como em muitas profissões, a confiança é fundamental.

Tive uma sogra que cuidava de um senhor com Alzheimer.

Não era enfermeira, nem tinha nenhuma habilidade profissional específica a não ser atenção e responsabilidade.

Foi contratada para ficar à disposição, fazer as refeições e acima de tudo, após algum tempo, se tornou quase um membro daquela família.

Ganhava o que hoje seriam três salários-mínimos por mês, com muitas regalias e liberdades, mas, era atenciosa e responsável.

Na verdade, ela tinha um interesse real em cuidar bem daquele senhor pois, acabou se apegando a ele e ficou muito triste quando faleceu.

Não porque perdeu o emprego, mas, porque passou a amá-lo.

Apesar de todas as dificuldades que uma doença provoca e precisamos falar um pouco sobre isso.

Uma senhora fazendo exercícios

Mesmo não sendo enfermeira, como Cuidador de idosos estará sendo de grande ajuda

Se você entendeu bem o exemplo que acabei de dar, cuidador de idosos não é uma profissão comum.

Se decidir por este caminho, é provável que você tenha apenas um cliente e também, que se apegue a ele.

Mas, o que quero ressaltar é que, mesmo não sendo enfermeira, é importante que seja pró ativa e aprenda sobre a doença, caso exista alguma.

E já que citei o Alzheimer, vamos continuar neste exemplo pois ele é muito mais comum do que você pode imaginar.

Você sabe como age uma pessoa com esta condição? É provável que não, afinal, nunca precisou cuidar de uma, mas, agora, você é uma profissional, certo?

Você vai aprender muita coisa na prática e também, certamente, terá orientações da família para seguir.

Porém, precisa conhecer as principais situações que podem ocorrer.

O sintoma mais comum do Alzheimer, são os lapsos de memória, que podem durar muito tempo e fazer a pessoa esquecer quase qualquer tipo de coisa.

Ela pode esquecer de como amarrar os sapatos, mas, também pode esquecer quem são as pessoas a sua volta ou até onde mora.

Imagine-se na posição desta pessoa: você acorda e não sabe onde está, nem quem são aquelas pessoas no quarto.

Alguns idosos reagem de forma agressiva, outros, apenas se encolhem de medo. Muitos, choram e se desesperam.

Compreende do que estou falando? São casos clínicos e mesmo que não seja enfermeira, você precisa saber como reagir em cada caso, sem desespero.

Por isso, você não precisa conhecer tudo sobre todas as doenças possíveis, mas, precisa entender bem a doença do seu cliente, caso ele tenha alguma.

E se quiser entender mais sobre o assunto, é claro, pode estudar para ganhar ainda mais na carreira de cuidador de idosos, se especializando.

Então, vamos falar sobre isso.

Uma-escala-do-sucesso

O mercado de trabalho do Cuidador de idosos

A esta altura, você já tem uma boa ideia do que faz o cuidador de idosos, mas, você não precisa ser apenas a “cozinheira de ovos”.

Na verdade, se ainda não fui claro quanto a isso: há muitas habilidades necessárias para cuidar destes seres humanos.

Você dirige? Se não, pode ser uma boa ideia aprender, afinal, quantos idosos não podem ou não conseguem mais dirigir?

Você sabe trocar um chuveiro? Pode parecer bobagem, mas, estes conhecimentos simples podem fazer muita diferença na sua relação profissional.

Agora, não tenha dúvida de uma coisa, o que pode fazer você ter um salto na carreira, é um curso e existem vários possíveis para esta profissão.

E a partir daí, estamos falando de uma profissão totalmente diferente.

Não será mais apenas você tentando se descobrir na vida, mas, uma versão melhorada e decidida.

E neste sentido, podemos voar um pouco mais alto do que procurar um trabalho em casa de família, porque existem também as casas de repouso.

Já ouviu falar delas?

São lares coletivos para pessoas em idade avançada, que precisam de profissionais de vários tipos, ainda que a habilidade fundamental, seja o respeito.

Exatamente o que você pensou, atenção e responsabilidade nunca deixarão de ser requisitos fundamentais, mas, há outras habilidades que podem ser úteis.

No caso do curso específico de Cuidador de idosos, você desenvolve habilidades como:

HABILIDADES
  • Ética profissional;
  • Legislação sobre os direitos de um idoso;
  • Alimentação e higiene do idoso;
  • Noções de atividades físicas especificas para está etapa da vida;
  • Integração social;
  • Primeiros socorros;
  • Manejo postural;
  • E acredite, muitas outras!

E aí você pensa: “primeiros socorros, ok, mas, que diabos é o uso de barras de segurança?”

Pois é, mais um exemplo de como existem pequenos e variados conhecimentos ligados a profissão de Cuidador de idosos que você sequer imagina.

Me permita ampliar as suas ideias.

Idosas-sentadas

Além de “cuidar” propriamente, veja mais sobre o que faz o Cuidador de idosos

É possível que seus avós estejam vivos ainda, então, apenas aqui entre nós, me responda uma coisa: eles falam muito? Ou vivem quietos e cabisbaixos?

Sabe porque pergunto? Porque uma das coisas mais tristes que vem com a idade, é a falta de interesse das outras pessoas nos idosos e em suas opiniões.

Quando tinham seus 30 ou 40 anos, eram profissionais ativos no mercado, cuidavam dos filhos e tinham muitos amigos, todo mundo conversava com eles.

Mas, depois, com mais de 70 por exemplo, ninguém parece se importar mais. Suas opiniões e histórias podem não ter um único ouvido disponível.

Um-senhor-trabalhando

Uma vida inteira de experiências e conhecimentos acumulados, mas, ninguém disposto a conversar.

Pode até não ser o caso de todos os idosos, mas, é o caso de muitos deles e alguns respondem a isso sendo tagarelas, outros, ficando quietos e indiferentes ao mundo.

O único ponto em comum, é que são seres humanos que precisam de atenção como qualquer um de nós precisa.

E infelizmente para eles, é isso que torna os psicólogos importantes. Mas, para você, isso pode ser uma oportunidade diferente das que já imaginou.

Está entendendo como ser cuidador de idosos pode ser gratificante também espiritualmente?

Vamos ser mais claros ainda. Idosos não são pedaços de carne esperando a morte, são seres humanos completos, mesmo quando estão doentes.

E as necessidades são tantas, que você não deve pensar na profissão de cuidador de idosos como restrita aos ajudantes gerais.

Nem mesmo, precisa pensar em ser enfermeira.

Você pode não gostar muito de medicina, ou achar que uma faculdade destas é demais para as suas possibilidades.

Seja como for, estou querendo dizer que há outras alternativas, como ser uma psicóloga em casas de repouso, por exemplo.

Mas, há um último ponto que precisamos abordar e que estava prometido desde o início.

Uma-mulher-e-uma-senhora

Como arranjar o primeiro emprego de Cuidador de idosos

Pois é, deixamos o mais difícil para o final. Já estávamos pensando até em fazer um curso de cuidador de idosos, ou talvez uma faculdade, mas, o seu problema agora, é achar um primeiro trabalho.

Para começar, você deve se concentrar em duas coisas:

  1. As habilidades que tem
  2. E as coisas que está disposta a fazer.

Isso porque não adianta você prometer coisas que não pode cumprir e não estou falando de nada muito complexo.

Estou dizendo que idosos requerem cuidados constantes então, se você tem outros compromissos, não adianta querer um emprego que exija 24 horas de dedicação.

Você precisa de algo adequado ao seu nível de conhecimento e habilidades, então o que você pode fazer?

Digamos que sua única habilidade neste momento, seja cuidar de casa e ainda assim, que você não é lá muito boa nisso.

Ou seja, você não tem realmente nada para apresentar como currículo, mas, tem (ou pelo menos, deve ter) muita disposição, certo?

Senhora-numa-cadeira-COM-Cuidador

Se é este o caso, que tal se voluntariar em uma ONG? E antes que me jogue pedras dizendo que não quer trabalhar de graça, me deixe explicar.

É muito difícil conseguir um emprego de confiança, sem ter qualquer experiência, nem qualificação.

Trabalhar voluntariamente em uma ONG como cuidador de idosos 

Com certeza também vai te dar o caminho das pedras, mas, é melhor do que caminho nenhum, concorda?

Você aprende a se interessar de verdade pelas pessoas, desenvolve algumas habilidades básicas e depois, pode provar que já tem alguma experiência.

E o mais importante de tudo, sabe quem trabalha em ONG´s para idosos? Exatamente! Muitas pessoas que trabalham neste mercado.

E elas podem ser sua porta de entrada para um primeiro emprego, adequado as suas habilidades.

Além disso, nada impede que procure empregos como cuidador de idosos em paralelo e por isso, não será uma experiência perdida de forma alguma.

Na pior das hipóteses, você se desenvolve como ser humano e convenhamos que isso é uma coisa muito importante, certo?

Pense sobre tudo o que conversamos neste artigo e acesse a NewCenter Educação Profissional.

E veja, também, como você poderá fazer um curso de Cuidador de idosos!

Confira o resumo de tudo que vimos neste artigo

  • Neste artigo, vimos como um cuidador de idosos pode ter uma carreira longa, bem remunerada e satisfatória.
  • Principalmente, porque a partir de um primeiro emprego para prestar auxílios gerais, pode fazer um curso livre e deslanchar no mercado.
  • Também vimos em vários pontos, quais são as principais funções e responsabilidades de um profissional da área.
  • Destacando, sobretudo, que as melhores oportunidades estão reservadas para os profissionais mais qualificados e responsáveis.

E se você gostou e acha que é um bom caminho para você, acesse também: