Ao concluir o ensino médio é comum que muitos jovens tenham dúvidas sobre o futuro – pessoal e profissional – e escolher uma profissão que permita ganhar dinheiro e ao mesmo tempo fazer o que se gosta.

Por isso, uma boa estratégia para dar início a uma carreira profissional de sucesso é apostar em um curso profissionalizante que permita ingressar no mercado de trabalho e capitalizar o suficiente para, logo em seguida, custear um curso de nível técnico, avançado para o superior conforme as aspirações.

Se você está em busca de uma qualificação nos primeiros passos da vida profissional, este post foi produzido para auxiliar na sua decisão.

Vamos ajuda-lo a analisar por onde começar – curso profissionalizante ou curso técnico – traçando um comparativo entre os dois. Acompanhe!

Empresa

Curso profissionalizante ou curso técnico? Qual é a melhor opção?

Para quem quer apenas aprender, basta fazer algumas pesquisas, definir o curso de interesse e efetivar a matrícula.

Mas, para aqueles que almejam uma carreira, além de iniciar no primeiro emprego já com conhecimento da área, o caminho mais coerente é buscar por cursos que permitam o desenvolvimento profissional.

Não há uma ordem obrigatória para a escolha entre um curso profissionalizante ou curso técnico.

Entretanto, é importante salientar que se você não tem experiência profissional, precisará se familiarizar com alguma área para compreender os mecanismos de uma profissão.

Partindo dessa análise, escolher um curso profissionalizante dará embasamento para o ingresso no mercado de trabalho, além de potencializar o desenvolvimento de competências e a descoberta de afinidades que vão determinar a continuidade em um curso técnico ou não.

Universidades

Os cursos profissionalizantes têm curta duração – cerca de seis meses – , o que é o suficiente para criar entendimento das atividades que você deverá desemprenhar quando conquistar uma vaga no mercado de trabalho.

Já os cursos técnicos contam duração média de 2 anos e dão um aprofundamento mais complexo.

Há um mercado competitivo para todas as profissões e o destaque é para quem se prepara com mais empenho, buscando diferenciais e unindo o conhecimento à habilidade de execução, o que sugere, desde o início, uma sintonia com a área e aperfeiçoamento contínuo.

Enfim, o mais importante na hora de tomar esta decisão é atentar-se às seguintes questões: quanto você tem para investir? Em quanto tempo deseja se qualificar? Qual tipo de vaga deseja concorrer?

Com essas informações predeterminadas, será muito fácil escolher entre o curso profissionalizante ou curso técnico, dentro das suas expectativas e objetivos.

 

Quais as diferenças entre os dois cursos?

Com o ensino médio concluído, a busca por uma qualificação para incrementar o currículo e se colocar apto a participar de processos seletivos será instintivamente iniciada, e é comum se deparar com um leque de oportunidades em diferentes áreas.

áreas-de-atuação

Uma das principais diferenças para esses dois tipos de cursos está na formalização de comprovação da conclusão. Se para os cursos técnicos é necessário a liberação do MEC – Ministérios da Educação – para que a escola possa oferecê-lo, os cursos profissionalizantes estão isentos dessa obrigação.

O certificado assinado pela direção da escola é o documento liberado ao término de um curso profissionalizante e não precisa do reconhecimento do MEC.

Já para os cursos técnicos, a conclusão é validada pelo certificado e o diploma reconhecido pelo órgão do governo federal.

O valor de ambos os cursos no mercado não deve estar atrelado apenas a um certificado, mas à qualidade do conteúdo estudado durante o período de aprendizado.

Portanto, tenha o cuidado de buscar por escolas  com experiência e que contem com profissionais capacitados à transmissão do conhecimento.

Professores

O curso profissionalizante é voltado para pessoas que desejam aprender sobre uma área de interesse, mas têm receio de que não seja a profissão dos sonhos. São cursos práticos para a aplicação diária nas empresas.

Essa prática dá maior entendimento da profissão, ajudando a determinar se deve haver a continuação ou não.

Já os cursos técnicos fazem abordagem ampla da teoria com exemplos de aplicação em uma atividade profissional específica e conferem uma titularidade diferenciada aos profissionais atuantes em atividades que exigem um conhecimento mais abrangente.

Quais são os benefícios desses dois modelos de cursos?

Quem está sempre atento ao futuro e deseja se preparar para ser um profissional brilhante sabe que uma boa escolha com relação ao desenvolvimento profissional impactará em suas conquistas. Por isso, é tão importante saber diferenciar cada um dos dois modelos de curso, conhecendo bem seus benefícios e objetivos. Tome nota!

Cursos Profissionalizantes

Agilidade de conclusão

Se você deseja adquirir conhecimento e está de olho nas oportunidades de emprego para gerar renda e dar continuidade aos estudos, opte pelo curso profissionalizante.

Ele tem duração mais curta e irá capacitá-lo para funções com boa empregabilidade.

Dinheiro

Formação direcionada para atuar no mercado

Com um certificado em pouco tempo de formação, você estará apto a incrementar o currículo e partir em busca de um emprego.

Há uma preferência das empresas por jovens interessados em construir uma carreira e as oportunidades são maiores para aqueles que possuem algum conhecimento na área.

Relógio

Acessibilidade econômica

Outro ponto favorável do curso profissionalizante é o fato de ter investimento mais baixo em relação ao curso técnico e até mesmo a faculdade.

Mesmo que você já tenha um emprego, poderá desembolsar um valor imenso e poupar algum dinheiro, aprendendo desde já a administrar bem os seus ganhos.

Ideia

Cursos Técnicos 

Aceitação de mercado

Os cursos técnicos em um geral têm boa aceitação no mercado, salvo para áreas com alta demanda de mão de obra e escassez de ofertas.

Ainda assim, alguém com boa formação e que interesse e conhecimentos específicos, alcança oportunidades mesmo em um cenário não muito favorável.

Gráfico
Remuneração

Salários mais atraentes

Os salários para profissionais do nível técnicos são maiores do que para os que são apenas capacitados em cursos profissionalizantes.

Por isso, como tem custo mais elevado e duração prolongada, o técnico costumam ser a segunda etapa na vida de jovens  que buscam qualificação e maiores chances de empregabilidade.

Direcionamento para universidades

Na escala de aprendizado, quanto mais degraus você subir de forma consistente, maior será a segurança de chegar ao topo e lá permanecer por muito tempo.

O curso técnico ajuda você ter a certeza da profissão que deseja para seguir carreira e permite chegar à universidade com uma bagagem maior do que do que um colega sem qualquer formação, o que o coloca em vantagem competitiva no mercado de trabalho.

Jovens numa universidade

Toda e qualquer formação têm total relevância na trajetória do ser humano e cidadão com desejo de crescer profissionalmente e conquistar seus sonhos.

Não há vitória sem luta e chegar a um patamar profissional elevado requer dedicação e preparo.

Que tal dar início a uma carreira bem-sucedida ingressando agora mesmo em um curso que desperte seu interesse pela profissão? Pense nisso e dê o primeiro passo!

O que você achou desse comparativo entre curso profissionalizante ou curso técnico? Ajudou na sua escolha pelo que estudar?

Então compartilhe este texto nas suas redes sociais e ajude os seus amigos a também dominarem o assunto!